REGIMENTO DE LANCEIROS Nº 2
CARO VISITANTE,CARO MEMBRO,DESDE JÁ LHE DAMOS AS BOAS VINDAS A ESTE SITE DE HOMENAGEM A UM DOS MAIS CARISMÁTICOS REGIMENTOS DO EXÉRCITO PORTUGUÊS:O REGIMENTO DE LANCEIROS Nº2 E A TODOS OS LANCEIROS POLICIA MILITAR/POLICIA DO EXÉRCITO,CAVALEIROS ESPERANDO QUE O MESMO SEJA DO SEU AGRADO.

SEJA BEM VINDO:

REGIMENTO DE LANCEIROS Nº 2

FORÚM NÃO OFICIAL DE HOMENAGEM A UM DOS MAIS CARISMÁTICOS REGIMENTOS DO EXÉRCITO PORTUGUÊS E A TODOS OS LANCEIROS PM/PE E CAVALEIROS DO EXÉRCITO PORTUGUÊS.


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Actividades Operacionais

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1default Actividades Operacionais em Qui Out 15, 2009 12:29 am

N.Esteves

avatar
ADMINISTRADOR
ADMINISTRADOR
ACIDENTES DE VIAÇÃO:
Uma das actividades mais importantes da Policia do Exército no âmbito da fiscalização da circulação automóvel militar é efectuar o levantamento de acidentes de trânsito. As consequências imediatas de um acidente devem ser rapidamente encaradas de forma a assegurar, os cuidados aos sinistrados, a recuperação do material e ainda para evitar que estes influam na circulação. Deve ainda tentar obter-se o maior número de informações possíveis, não só porque elas irão ser a base do processo sobre o acidente (causas e consequências), mas também porque servirão de base para revisões sobre a circulação e tomada de medidas preventivas. Para efectuar o levantamento de acidentes, o RL2, por intermédio da sua sub unidade operacional - o Grupo Policia do Exército - conta com a Secção Moto e duas rondas nomeadas diariamente.

ESCOLTAS:
O objectivo das escoltas é facilitar o movimento de uma dada coluna assegurando-lhe geralmente, a prioridade sobre movimentos de menor importância e, também, para garantir a indispensável segurança durante o respectivo deslocamento. As escoltas são executadas de moto BMW R 80 RT, Golf 1.9 CLD, UMM ALTER II, ou outras viaturas conforme a situação táctica,sendo as mais frequentes as escoltas a munições, armamento, viaturas tácticas, votos, valores, altas entidades, entre outros.

FISCALIZAÇÃO DA CIRCULAÇÃO AUTOMÓVEL:
O controlo da circulação abrange o cumprimento das normas regulamentares, quer militares, quer civis, da circulação da estrada, a direcção da circulação nos postos de possível congestionamento e a resolução de situações locais de emergência. O seu objectivo é garantir o máximo fluxo de tráfego com o máximo de segurança para apoiar eficazmente as operações tácticas. Em tempo de paz esta fiscalização tem como objectivo a verificação dos movimentos automóveis militares, a verificação da situação das viaturas bem como dos seus ocupantes.

GUARDAS DE HONRA E CERIMÓNIAS MILITARES:
A Policia do Exército, por ser uma força altamente especializada e disciplinada, é muitas vezes chamada a efectuar diversas cerimónias. Estas performances só são atingidas devido a uma grande motivação e empenho em bem servir. As guardas de honra ocorrem, geralmente, no Mosteiro dos Jerónimos, na recepção a chefes de estado estrangeiros, ou no Estado Maior General das Forças Armadas, na recepção a altas entidades militares estrangeiras. As cerimónias militares englobam as cerimónias internas da Unidade tais como os juramentos de Bandeira e a apresentações do Estandarte, dias festivos do Exército e das Forças Armadas, funerais de militares, entre outras.

GUARDAS DE POLICIA/SEGURANÇA:
As guardas são forças militares armadas colocadas geralmente por períodos de 24 horas nos quartéis ou outras instalações, para garantir a segurança imediata dos mesmos. A missão destes postos de guarda é, como já foi referido, de garantir a segurança das instalações e, em algumas circunstâncias, prestar as honras militares regulamentares. Para além das guardas de polícia da Unidade, o RL2 tem muitos militares na situação de diligência permanente com estas missões. Estes serviços são prestados permanentemente no CINCSOUTHLAND, Estado-Maior do Exército, Estado-Maior General das Forças Armadas, Tribunais Militares, Forte São Julião da Barra (residência oficial do MDN).

RONDAS:
A Polícia do Exército tem por missão auxiliar um comando na manutenção da ordem e da disciplina e no cumprimento das leis e regulamentos militares. Os Comandantes de Região Militar, os Governadores Militares, os Comandantes Militares e os Comandantes das Grandes Unidades, em operações, são responsáveis pela disciplina dentro dos limites das suas zonas de acção.

APOIO ÀS AUTORIDADES CIVIS:
As rondas da Polícia do Exército prestam toda a colaboração que lhes é pedida pelas autoridades militares de outros ramos, pelas autoridades policiais ou da administração pública. A PE está preparada para acorrer rapidamente em auxílio das autoridades civis desde que estas o requeiram. O auxílio prestado às populações engloba, geralmente, a manutenção da ordem, o restabelecimento da ordem e legalidade própria de um Estado de Direito (estado de sítio e estado de emergência), entre outros. Devido ao elevado número de incêndios, é implementado, no Verão, o Plano Lira que prevê o auxílio à Protecção Civil, mais especificamente, na cedência de materiais e instalações, e pessoal em serviços de escolta e postos de fiscalização da circulação em pontos críticos.

FISCALIZAÇÃO DE MOVIMENTOS INDIVIDUAIS:
Uma das missões mais importantes da Polícia do Exército é a de fazer cumprir os regulamentos relativos aos movimentos individuais, militares ou civis. Esta missão engloba a identificação de pessoal e verificação das respectivas autorizações, a verificação do cumprimento do plano de uniformes em vigor e da higiene, atavio e aprumo dos militares.

CONTROLO DE TUMULTOS:
Nos actuais ambientes operacionais,as forças militares destacadas são confrontadas com situações que se confundem com as habituais alterações de ordem pública, em que grupos populacionais antagónicos se defrontam ou provocam ostensivamente as forças militares que apoiam as operações de apoio à paz. Em geral, estes grupos não dispõem de armas de fogo, recorrendo, no entanto, com frequência ao apedrejamento ou ao controlo físico directo. Perante esta situação, forças do Exército passam a receber instrução de controlo de tumultos no RL2, no sentido de criar capacidade complementar de actuação e decisão em situações de alteração da ordem pública. Os actuais e futuros batalhões do Exército a destacar para o exterior passam a contar com uma força vocacionada para o controlo de tumultos, que funcionará como uma força de contenção e de resposta imediata, até à chegada das forças de segurança, se tal for julgado necessário, podendo ter que ser empregues forças militares se a situação se agravar. Para cumprir a sua missão a força executa técnicas e tácticas consoante os objectivos a atingir e o tipo de situação com que se depara. Estas forças estão equipadas com armamento e equipamento bastante diferente das forças militares convencionais. Os elementos destas unidades estão equipados com um kit anti-traumático que protege tórax, ombros, clavículas, cotovelos, canelas e joelhos; luvas, capacete e escudo de protecção pequeno redondo circular. Como armamento possuem o bastão de borracha de 70 cm, a espingarda automática G3 7,62 mm e o lança granadas Cougar 56 mm.

PALESTRAS:
São diversas as unidades que solicitam a presença da PE a fim de ministrar palestras aos seus quadros.Estas palestras são destinadas aos instruendos das PMG ou PMC e também aos quadros do Exército. O RL2 através da sua sub unidade operacional - o GPE - tem esclarecido diversas unidades sobre as missões da PE, ministrando palestras no BISM, BST, EPI, entre outras unidades.

http://www.facebook.com/profile.php?id=100000751761196

2default Re: Actividades Operacionais em Ter Mar 20, 2012 8:38 pm

António Furtado

avatar
PARTICIPATIVO
PARTICIPATIVO
As rondas era a actividade operacional que eu preferia realizar!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum